Traficante da Serra que fez plásticas para mudar o rosto e estava foragido é preso em Betim

11-07-2019Foto: Divulgação/Polícia Civil

Apontado como um dos fornecedores de drogas do Aglomerado da Serra, na Região Centro-Sul, de Belo Horizonte, João Batista da Silva, de 45 anos, foi preso pela Polícia Civil, no bairro Laranjeiras, em Betim. As investigações indicam que ele fez cirurgias plásticas no rosto e perdeu peso para tentar esconder a própria identidade. O traficante estava foragido há dois anos e meio e era apelidado de Gigante.

Os detalhes dessa prisão, que aconteceu no dia 14 do mês passado, foram repassados à imprensa na manhã desta quarta-feira (10), no Departamento Estadual de Investigação de Crimes Contra o Patrimônio (Depatri). De acordo com Rafael Horácio, delegado da Primeira Delegacia de Furtos e Roubos da Policia Civil, após sete meses de trabalho, foi possível cumprir cinco mandados de prisão que estavam em aberto contra o crimonoso, pelos delitos de tráfico de drogas, associação ao tráfico e tráfico interestadual de drogas. Ele havia fugido da penitenciária Dutra Ladeira, em Ribeirão das Neves, em 2016, quando cumpria condenação de nove anos pelos mesmos crimes e foi liberado em saída temporária.

Captura

Conforme o delegado, o foragido foi encontrado por policiais à paisana e capturado após se envolver em um acidente, ao tentar fugir em um carro de luxo. "Em Betim, o investigado já havia planejado uma fuga e guardava, no porta malas de um carro luxuoso, uma sacola com pertences pessoais. O prendemos quando, em alta velocidade, ele bateu o automóvel".

Ainda de acordo com o delegado, João Batista morava em um apartamento na Região Metropolitana como tentativa de se esconder, porque havia buscas no Aglomerado da Serra. Além do carro utilizado na fuga, a Polícia Cívil apreendeu dois celulares, um tablet e uma bolsa com roupas.

Procedimentos estéticos

Foi constatado que características físicas do criminoso foram alteradas. "Ele perdeu cerca de 20kg, possui músculos, não tem a calvície que possuía e as rugas diminuíram. Desta forma, ele aparenta ser uma pessoa mais jovem", explica Horácio. Apesar das mudanças, o delegado garante que o homem não ficou irreconhecível e, por isso, não há dúvidas quanto a identidade dele.

As investigações ainda não indicaram em qual clínica os procedimentos estéticos eram feitos, apenas que se trata de um estabelecimento particular. O cirurgião plástico ou esteticista responsável pelas alterações físicas ainda não foi identificado e não se sabe se era cúmplice ou não do traficante. Segundo o delegado, o suspeito nega ter feito cirurgias plásticas.

Crime

As investigações podem levar a parceiros do envolvido. "Considerado um dos cabeças do tráfico na comunidade, ele é um criminoso de alta periculosidade e essa prisão é de extrema importância para novos desdobramentos", afirma o delegado. Apresentado à imprensa, João Batista não se pronunciou e não respondeu às perguntas dos jornalistas.

Além dos cinco mandados de prisão ligados ao tráfico de drogas, desde 2012, o traficante é suspeito de mandar matar um homem no Aglomerado da Serra, em 2010. Na ocasião, a vítima, que atendia pelo codinome Linguiça, foi morta em um acerto de contas do tráfico de drogas.

Adicionar comentário

Este espaço é fornecido para que os internautas possam expressar suas opiniões sobre o artigo postado. Para outros comentários clique aqui.