Proprietários de lotes irregulares serão notificados e multados

lote02

No último domingo (7), o BETIM ONLINE publicou um vídeo no nosso perfil no Instagram (cliquei aqui), mostrando um foco do mosquito da dengue ao lado da unidade de hidratação no bairro Espírito Santo. 
Como o lote está fechado, tivemos que entrar por lote vizinho para fazer a filmagem. No vídeo é possível ver uma caixa d’água cheia de água parada.

LEIA TAMBÉM: Veja as vagas de emprego disponíveis no Sine Betim nesta segunda-feira (8) e na terça-feira (9) de abril

Ontem, segunda-feira (8), informamos a prefeitura sobre a situação do lote, e perguntamos quais medidas serão tomadas.
Em nota, a Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semmad), informou que fará uma visita no local nesta terça-feira (9). E o proprietário será notificado, tendo 10 dias para efetuar a limpeza. Caso a limpeza não seja realizada, o proprietário será multado em R$ 3.200,00 (três mil e duzentos reais). Além disso, caso o lote não esteja devidamente cercado, o responsável é advertido e tem até 30 dias para o cumprimento da legislação – a multa também é de R$ 3.200,00.
A Semmad ressaltou que as ações fiscalizadoras de lotes vagos em Betim aumentaram em 73% de 2016 até o ano passado. E a fiscalização ambiental é uma grande aliada no enfrentamento às arboviroses, como a dengue, chikungunya e zika. O objetivo é fazer com que a população cumpra a legislação, que prevê que os proprietários mantenham os lotes vagos limpos, murados e com passeio. Essas medidas impactam positivamente no combate às doenças causadas pelo Aedes aegypti, além de garantir a segurança dos vizinhos. Para denunciar o lote em situação irregular a população pode entrar em contato pelo telefone (31) 3512.3163.

Vale ressaltar que a medida acima tomada pela prefeitura, vale para todos os proprietários que possuem lotes em situação irregular

INSCREVA-SE NO NOSSO CANAL NO YOUTUBE

Adicionar comentário

Este espaço é fornecido para que os internautas possam expressar suas opiniões sobre o artigo postado. Para outros comentários clique aqui.