Médicos de postos de saúde em Betim também denunciam atrasos no salário

85-09-2022Foto: Natália Machado / TV Globo

Médicos que prestam serviço terceirizado em postos de saúde de Betim, denunciam atraso de pagamentos há, pelo menos, dois meses. Um grupo de mensagens por aplicativo, com 102 médicos, formalizou a denúncia no Conselho Regional de Medicina (CRM-MG)

Um dos médicos disse que a situação está insuportável. Alguns profissionais receberam o salário referente ao mês de julho já no final agosto já estava no fim. Outros nem receberam ainda. Segundo ele, os responsáveis temem uma paralisação em massa.

A gente não tem respaldo nenhum, nenhum contrato afirmando qual que é a data, previsão de pagamento do nosso salário. O que gente trabalhou em julho, a gente lutou pra receber o pagamento na última semana de agosto, quase setembro. A gente não recebe nenhuma justificativa plausível, a nossa coordenadora responsável pela gente, ela alega que falta... erros cadastrais, que tá trocando de empresa também, né, inclusive.

Outra médica, que também não quis se identificar, afirmou que a última vez que eu recebeu foi no início de julho, e que não são todos que estão recebendo.

Aqui, aparentemente, a gente não tem uma data fixa, né, todo mês fica essa enrolação, primeiro eles solicitam uma nota, tem mês que a gente recebe com um mês de atraso, tem mês que a gente recebe com um atraso posterior. Às vezes, eles pagam alguns médicos e não pagam os outros justamente pra ficar aliviando, parecendo que vai pagar e fica essa enrolação, na realidade, sem data fixa, sem nada.

A prefeitura de Betim afirmou que o valor repassado para a empresa responsável está em dia, e que os profissionais são terceirizados.

Leia na íntegra:
A Prefeitura de Betim reafirma que todos os repasses mensais de recursos contratuais foram devidamente realizados, sendo o último feito no dia 25 de agosto. Ressalta-se que, no dia 5 de setembro, ocorreu a liberação das verbas de contingência, legalmente previstas para liquidação do contrato. A prefeitura esclarece, ainda, que foi recebido, na data de hoje, 20, o suporte documental referente à prestação de serviços médicos realizados no mês de agosto, para devida análise e validação. Na documentação encaminhada é possível constatar, inclusive, que a entidade possui recursos suficientes para honrar os compromissos com os profissionais médicos.

A Prefeitura reafirma o compromisso de dar celeridade às referidas análises para que até o fim desta semana o relatório seja enviado à entidade.

Em relação aos profissionais das UBS, esclarecemos que a prefeitura não recebeu nenhuma reclamação formal do Conselho Regional de Medicina e de nenhum outro órgão ligado aos profissionais médicos. Todos os repasses têm sido honrados pelo município desde o início do convênio com a Associação Evangélica Beneficente de Minas Gerais, em novembro de 2020. O contrato da entidade com os profissionais terceirizados prevê o pagamento em até 45 dias após o trabalho prestado, considerando a devida comprovação de execução dos serviços e emissão da nota fiscal.

Adendo:

A OS que opera nas Upas do município é a Organização Social (OS) Hospital e Maternidade Therezinha de Jesus.

A OS que opera nas UBS's é a Associação Evangélica Beneficente de Minas Gerais.

O Conselho Regional de Medicina do Estado de Minas Gerais (CRM-MG) disse que está tomando as providências cabíveis, dentro de suas competências.

Já a Associação Evangélica Beneficente de Minas Gerais disse que "está empenhada para regularizar o mais rápido possível os pagamentos dos profissionais de saúde que atuam como prestadores de serviços médicos nas Unidades de Saúde Básicas (UBS) do município de Betim".

"Cumpre informar, ainda, que a instituição continua negociando com a Prefeitura de Betim, buscando o equilíbrio financeiro do contrato em questão", afirmou.

Adicionar comentário

Este espaço é fornecido para que os internautas possam expressar suas opiniões sobre o artigo postado. Para outros comentários clique aqui.


transparente