Homem agride ex, faz filho de refém, tenta tomar arma de PM e é preso em Betim

11-06-2019Foto: Pixabay/Divulgação

Um homem, de 23 anos, foi preso na madrugada desta sexta-feira (7), no bairro Petrolândia, em Betim, depois de agredir a ex-companheira, mantê-la em cárcere privado, fazer um dos filhos menores de refém e tentar tomar a arma de um policial militar que tentava negociar com ele.

O agressor acabou sendo contido com um tiro de borracha, preso e encaminhado para a delegacia de plantão da Polícia Civil de Betim. Ele é pai de uma criança de 3 anos e de outro menor, que não teve a idade revelada.

De acordo com a Polícia Militar, o homem foi até a casa da ex-companheira para conversar. Em determinado momento, começou a bater na mulher que pediu por socorro. Uma das vizinhas ouviu os gritos de desespero e entrou em contato com a corporação por meio do telefone.

A vítima conseguiu se safar do autor e fugiu para a casa da tal vizinha. O homem não se intimidou, invadiu a residência alheia e começou a agredir a ex com socos e chutes, quebrou um celular no rosto dela e ainda a esganou. Em seguida, a apanhou pelos cabelos e puxou de volta para a casa dela. Lá, a manteve em cárcere privado e a ameaçou com uma faca.

A PM, então, chegou até o domicílio, localizado na rua José Alves, e começou a negociar com o agressor. O homem se recusou a abrir a porta, e de lá de dentro, os agentes puderam ouvir pelos pedidos de socorro da mulher. Dessa forma, os militares tiveram de arrombar o portão da residência.

Ao ver a PM, o homem soltou a mulher, mas se trancou no banheiro com um dos filhos menores, que não teve a idade revelada, e mandou os militares irem embora, caso contrário, “poderia fazer mal” ao menino. Novamente, os agentes tentaram negociar com ele, mas o homem manteve o garoto preso por cerca de dez minutos, ameaçando o menor e os militares.

Os agentes, então, arrombaram a porta do banheiro e resgataram o menino. Nesse momento, o homem avançou para cima dos militares, tentou tomar a arma de um deles e rasgou a blusa de frio de outro. Para contê-lo, um dos guardas disparou um tiro de espingarda calibre 12 com bala de borracha.

Ele acabou sendo contido, algemado e encaminhado para a delegacia. A mulher e os dois filhos foram levados para UPA da cidade, liberados e conduzidos para a mesma delegacia. De acordo com a PM, o homem tem contra ele uma medida protetiva expedida por juiz de Betim.

Adicionar comentário

Este espaço é fornecido para que os internautas possam expressar suas opiniões sobre o artigo postado. Para outros comentários clique aqui.



UPA Betimonline