Famílias afetadas pelo transbordamento de represa em Betim estão sem água

45-02-2021Foto: Copasa / Divulgação

Pelo menos 7.000 famílias de Betim, que foram afetadas pelo transbordamento de uma represa particular, no Duque de Caxias, na semana passada, seguem enfrentando transtornos. Nesta segunda-feira (22), os relatos de falta de abastecimento de água continuam.

De acordo com o morador da rua 29, no bairro Cruzeiro do Sul, Gustavo Domingos, que mora com a esposa e a filha, as manobras de rodízios que foram anunciadas pela Copasa na última sexta-feira (19), não estão sendo cumpridas em sua região. "Minha caixa d'água é pequena e, no sábado pela manhã, quando chegou um pouco, não encheu nem a metade. Já procurei me informar e não consigo respostas. Conversei com os vizinhos e todos estão passando pela mesma situação. É complicado, as vasilhas estão acumulando e tivemos que ir para casa de parentes tomar banho", lamentou.

No bairro Senhora de Fátima, a autônoma Jessica Morris também não está conseguindo manter a rotina com os três filhos e o marido. "Estou sem água desde quinta-feira. No sábado a água chegou, mas estava gotejando na caixa d'água e não passou nem do nível do cano. Tenho crianças em casa e a situação está complicada. Se eles pelo menos enchessem as caixas para nós, mas nem isso está acontecendo. Quando a água chega na minha residência, não tem pressão para encher a caixa d'água", afirmou.

A dona de casa Mércia Adriana, que mora no mesmo bairro, ficou quatro dias sem água e o rodízio proposto pela Copasa também não está sendo suficiente. "No meu quintal são cinco crianças bem pequenas, isso não pode continuar assim. No sábado até chegou a água aqui pela manhã, mas no fim da tarde já havia acabado na torneira. Eles enviaram um caminhão pipa, mas continua complicada a situação. Foram quatro dias totalmente sem água. Na maioria do bairro está chegando, mas na minha rua, por exemplo, não está chegando", disse.

Em nota, a Copasa informou que quatro equipes continuam fazendo as manobras do rodízio (abertura e fechamento de registros) de água para atender a população emergencialmente. "O rodízio está garantindo o abastecimento de água da população dos bairros Cruzeiro do Sul, Duque de Caxias, Jardim das Alterosas I e II, Niterói, Senhora de Fátima e Vargem das Flores".

A empresa afirmou que espera finalizar a construção da nova adutora até o final da próxima semana, caso não ocorram imprevistos provocados por excesso de chuvas. "A Companhia esclarece que não está realizando obras na barragem particular e nem na via em frente ao local afetado. Suas intervenções são em rede própria em rede própria, próximo ao em local do transbordamento".

Apesar das descargas de lavagem, a Copasa explicou que alterações pontuais na cor e turbidez da água podem ser provocadas pelo o arraste de minerais nas redes de distribuição, liberados ao religar os registros do sistema, após manutenção emergencial na rede de distribuição. No entanto, segundo a empresa, a alteração não representa nenhum tipo de contaminação bacteriológica.

Confira horários de abastecimento no rodízio
Das 6h às 15h: área 1, que corresponde aos bairros parte dos bairro Jardim das Alterosas II e Vargem das Flores, além do Niterói e Senhora de Fátima.

Das 15h às 6h: área 2, que contempla os bairros Cruzeiro do Sul, Duque de Caxias, Jardim das Alterosas I e outra parte do Jardim Alterosas II e Vargem das Flores.

Adicionar comentário

Este espaço é fornecido para que os internautas possam expressar suas opiniões sobre o artigo postado. Para outros comentários clique aqui.


transparente