Escritora Ieda Alkimim

ieda-alkiminO BETIM ONLINE entrevista hoje, a escritora Ieda Alkimim, que recentemente lançou na bienal do livro de São Paulo seu novo romance, Retratos do Passado.
Além de escritora, Iedaé formada em serviço social, é presidente da ABEL (Academia Betinense de Letra) e colunista do BETIM ONLINE.

- Como foi o início de Ieda Alkimim no mundo literário?

Comecei a escrever ainda criança entre 9 e 10 anos. A poesia era a forma que encontrei para adentrar no universo das palavras. Durante a adolescência continuei escrevendo poesias e às vezes, arriscava escrever alguns contos. Aos 14 anos fui convidada para ingressar na então ABE (Associação Betinense de Escritores), signatária da atual ABEL (Academia Betinense de Letras).  Através dos contos eu descobri a veia literária para os romances, por que meus contos eram muito longos (risos).  Nessa ocasião fui muito incentivada pelos escritores da ABEL a seguir essa estilo.


- Seus livros têm como pano de fundo questões vividas pelo cotidiano. Fale-nos como são relevantes essas questões no seu ponto de vista para a literatura.

Eu sou bacharel em Serviço Social.  E bem antes da minha graduação, as pessoas me perguntavam se eu era Assistente Social devido ao fato de me inspirar nas grandes expressões da questão social para escrever meus livros.  A relevância de se tratar problemas vividos no cotidiano dentro das minhas obras se dá pela responsabilidade social intrínseca em mim.  Acredito que qualquer obra, seja ela o estilo que for, precisa dar aos leitores um significado real, além do entretenimento.


- Aproveitando então essa sua fala, cite os vários assuntos que já abordou em suas obras.

Lancei em 2004 o meu primeiro romance Terras Perigosas que tratava sobre crianças que trabalhavam em carvoarias na região do Vale do Jequitinhonha, além do tráfico de drogas.  Em 2007 publiquei o romance No limite da Alma, que abordava sobre a pedofilia. Atualmente o assunto é tema de uma das minhas palestras. Em 2010, junto com o escritor, ator e dramaturgo Gil Bertho Lopes, lançamos o nosso primeiro livro infantil Lixo Amontoado, Rato Assanhado que trata dos lixões e suas consequencias para o meio ambiente. E por último, lancei o terceiro romance intitulado Retratos do Passado no dia 17/08 na Bienal de São Paulo. Este faz uma viagem ao período da ditadura militar trazendo para os leitores a história daqueles que lutaram pela democracia, ás guerrilhas e movimentos populares e principalmente aos desaparecidos, culminando na abertura da CPI das Indenizações às vítimas da ditadura. 


- Abordar esses assuntos exige muito do escritor?

Sim. Diferentemente de outros estilos literários como a poesia, contos, crônicas que dependem do eu lírico, ou de lembranças e experiências vividas pelo autor, escrever romance pautados na realidade e sobre temas polêmicos na mídia, exige muita pesquisa e entrevistas. Meus livros tem cunho de entretenimento, e, embora eu procure aliar a verdade dentro da ficção, tenho bastante critério em não perder a leveza.

 
- Fale nos então um pouco de obra "Retratos do Passado". Como surgiu a ideia para seu romance?

Em poucas palavras, a obra está inserida enquanto flashback no período de 1974/75, na efervescência dos movimentos sociais contra a ditadura e os mortos na guerrilha do Araguaia, e todos aqueles fatos são trazidos á tona por seus personagens, sobreviventes da ditadura e parentes das vitimas que não enterraram seus mortos. O feedback acontece 30 anos depois com a busca do pai desaparecido por Suzam Palmeira (personagem central), ex agente federal e acusada de estar em poder de um dossiê comprometedor. Os cenários percorrem Brasília, Belo Horizonte e Serrania, cidade mineira que escolhi como cenário principal da trama. A idéia surgiu após eu terminar de ler um artigo numa revista sobre a Guerrilha do Araguaia e logo em seguida ver um noticiário sobre a CPI das Indenização, ela mal havia começado e já estavam colocando panos quentes.  Fiquei indignada quando a CPI das Indenizações às vitimas da ditadura militar cessaram, dando inicio a uma pesquisa intensa da minha parte, surgindo assim retratos do Passado.


- Qual é a aprendizagem que esta obra apresenta ao leitor?

Retratos do Passado trás a dicotomia da ditadura militar. Aborda também, a partir de temas discutidos a responsabilidade e ou co- responsabilidade que todos nós temos diante das decisões tomadas por quem está no poder, ensina a todos os leitores seu papel na sociedade.


- O que os seus leitores podem esperar do seu novo romance?

Meus leitores vão ter a oportunidade de conhecer um pouco daqueles que tiveram, infelizmente, parentes desaparecidos no período militar. É um lado psicológico que passa despercebida pela sociedade. Fala-se muito dos que morreram ou desapareceram, mas fala-se pouco, ou quase nada,  dos parentes, pais, mães e filhos que ficaram sem respostas. Essas pessoas ainda estão esperando por respostas. Essas pessoas, também  vitimas de um sistema brutal, ainda querem enterrar seus mortos.


- Existem novos projetos em pauta?

Sempre. Tenho um livro infantil e teórico em serviço Social que  pretendo lançar no ano que vem, além de mais um romance.  Apenas em nível de informação, Retratos do Passado  também é um produto cultural, resultante do Fundo Municipal de Cultura.


BATE-BOLA

- UM LIVRO: Persuasão

- UM AUTOR(A): Jane Austen

- UM ATOR OU ATRIZ: Não tenho um ator e atriz prediletos. Gosto daqueles que no momento sabem atuar com esmero, com paixão pela arte. Em Betim posso citar dois atores que gosto muito Wesley Navarro e Gil Bertho Lopes.

- UM FILME: Beijos que matam

- UM MOMENTO ESPECIAL: O nascimento dos meus filhos e dos meus livros, que também são meus filhos.

 

- UM DESEJO: Que meus livros sejam mais que entretenimento, que produzam momentos de reflexão pessoal e social, final, apenas palavras não nos comove se a historia não nos motiva.


*Para adquirir o novo romance Retratos do Passado de Ieda Alkimim podem acessar o site da Editora Seven Virtual Book através do link http://24.233.183.33/cont/login/Index_Piloto.jsp?ID=bv24x7br

Adicionar comentário

Este espaço é fornecido para que os internautas possam expressar suas opiniões sobre o artigo postado. Para outros comentários clique aqui.


transparente