ramacrisna topo

Candidato Vittorio Medioli (PHS)

entrevistavittorio1) CORTE DE GASTOS X DÍVIDA PÚBLICA

A dívida de Betim já está na casa dos R$ 2 bilhões. Para saná-la será preciso algumas soluções administrativas como renegociar com os credores, enxugar a máquina pública.

2) FUNCIONALISMO X IPREMB

O funcionalismo precisa ser valorizado e estimulado. A proposta é oferecer condições de trabalho para o servidor e dar qualificação. O funcionalismo público é o alicerce da administração público. O Ipremb é um instituto de suma importância, mas precisa ser administrado com responsabilidade.

3) OBRAS

Betim tem muito para se fazer. E o foco principal será a revitalização das periferias, com implantação de programas como o Kit Reboco e atração de investidores para os bairros. Um dos lemas da campanha 31 é ser apartidária, ou seja, os programas que deram certo e isso inclui as obras iniciadas serão reimplantados e concluídos.

4) GERAÇÃO DE EMPREGOS

Qualificação do trabalhador, com a criação de programas específicos de formação e qualificação profissional, visando incorporá-los ao mercado formal de trabalho, com especial atenção para aqueles que recebem o seguro-desemprego; apoio a micro-empreendedores individuais e ao empreendedorismo dos jovens. Recuperação da indústria metalúrgica para a manutenção das empresas da cadeia automobilística, que hoje vem sofrendo o assédio de outros pólos produtores; Programa que incentiva empresas, através de subsídios de impostos e outros benefícios, para permitir ao jovem o seu ingresso ao mercado de trabalho formal; Atenção aos aposentados, com o estímulo à criação de novas formas de trabalho, inclusive para o município, como forma de gerar renda para os trabalhadores aposentados que queiram continuar em atividade, valorizando a experiência como atributo pessoal; Estimular a produção e diversificação da economia construindo, com a ajuda da iniciativa privada, de um aeroporto regional, atraindo para o município os benefícios da “indústria” da aviação, com empresas de pesquisa de alta tecnologia, reforço de nossa vocação para a logística, eventos nacionais e internacionais e a transformação de Betim em porta de entrada para o turismo de negócios em Minas Gerais; geração de empregos e redução do fechamento de oportunidades de trabalho, equilibrando assim o saldo do Cadastro Geral de Desempregados (Caged), que apresenta um déficit elevado no município.

5) EDUCAÇÃO

Criação de incentivos para melhorar a formação dos professores, creditando aos vencimentos desses educadores benefícios na medida em que o aprendizado do aluno melhorar; aplicação das diretrizes nacionais e cumprimento do piso nacional para educadores, além do irrestrito cumprimento do Plano Nacional de Educação (PNE) e do aperfeiçoamento do Plano Decenal da Educação de Betim; plano de modernização das escolas, com adequação das salas de aula, mais bibliotecas e laboratórios, computadores e acesso à internet via wi-fi a todos os estudantes; Escola de Tempo Integral, ampliando a permanência nas escolas com atividades de aprendizado e formadoras de personalidade dos alunos; prioridade total à educação infantil, com a geração de 16.000 vagas em creches através da construção de 14 novas unidades em parceria com a iniciativa privada, favorecendo mães que trabalham e fornecendo às crianças na fase da primeira infância os conceitos elementares de cidadania, educação, higiene e consciência da paz, ampliar a capacitação de educadores infantis e entidades conveniadas; combate ao analfabetismo juvenil e adulto, com o uso das escolas para cursos noturnos de alfabetização.

6) CULTURA

Valorizar e estimular a produção artística e cultural dos jovens de periferia; Fomentar a cultura e a arte com a ocupação de espaços públicos nas periferias de Betim; Criação de um centro de produção artística; Criar biblioteca e difundir a política da leitura nas escolas; Entregar à população o Teatro Municipal totalmente equipado com fomento de uma agenda cultural permanente; Criação de um Arquivo Municipal de Betim, com melhor aproveitamento do Museu Paulo Araújo Moreira Gontijo; Promoção do artesanato como forma de expressão da cultura popular, oferecimento de cursos para aprimoramento da produção artesanal; Valorização do celeiro cultural através de manifestações populares afrodescendentes, religiosas e artísticas; Fortalecer a cultura nas regionais, através de diversos Centros Populares de Cultura e introduzir atividades criativas como forma de geração de renda e emprego; Valorização dos artistas locais; Preservação e respeito ao patrimônio cultural material e imaterial; Valorização e conservação dos imóveis tombados pelo patrimônio público; Retornar com a Lei Noemi Gontijo; Consolidação da participação privada na produção artística e de eventos e outras iniciativas; Retorno das festas populares : Betim Rural, Feira da Paz, Expo Cristã e muitas outras.

7) ESPORTE E LAZER

Valorização do esporte como um importante objeto de formação educacional nas comunidades;Construção do estádio municipal para competições esportivas e espetáculos artísticos, em parceria com clubes e entidades privadas; Fortalecimento da Liga de Desportes de Betim, criando condições para a profissionalização de clubes betinenses; Manutenção dos campos de futebol do município; Melhora na estrutura esportiva das escolas e praças públicas; Incentivo às práticas esportivas que promovam a inclusão de pessoas com deficiência; Fomento a parceria com clubes recreativos da cidade para viabilizar maior inserção de cidadãos ao esporte e lazer; Retorno das Gincanas e dos Jogos Estudantis de Betim (JEB); Construção e recuperação de pistas de skate,patins e bicicross para incentivo à prática de esporte e atração de torneios;Cooperação com as organizações esportivas para disputas a nível profissional; Incentivar o apoio aos atletas através de parceria com empresas privadas; Recuperação do Ginásio Poliesportivo Divino Braga e da Pista Internacional de Bicicross Aquileu Franco do Amaral para que voltem a ser palco de grandes torneios; Realização da manutenção preventiva e corretiva dos campos, quadras esportivas e demais equipamentos públicos de prática esportiva.

8) FEIRA DA PAZ E BETIM RURAL

Resposta inclusa na questão 6.

9) SEGURANÇA

Reestruturação da Guarda Municipal através de convênios com outras instituições de segurança, criar uma Central de Defesa Social de Betim, em local de fácil acesso e grande visibilidade; Disposição para a Guarda Municipal de novas patrulha motorizadas e de um helicóptero para dar suporte às ações de segurança pública em território municipal; Olho Super Vivo, com a construção de portais nas estradas da cidade e de torres de vigilância em todas as regiões do município, recursos que possibilitarão fazer o controle de acesso da cidade, facilitando as operações de todas as instituições, como a própria Guarda Municipal, Polícia Militar e Polícia Civil; Incentivar a criação de redes de comunicação através de aplicativos entre as entidades de policiamento e instituições classistas e comerciais, que estarão interligadas à central de defesa social de Betim; Volta da Patrulha Escolar, formadas pela Guarda Municipal e pelas polícias que atuam na cidade, garantindo a proteção dos arredores das escolas e de suas comunidades, promovendo ações de prevenção ao uso de drogas e campanhas pela cultura da paz e de solidariedade.

10) ASSISTÊNCIA SOCIAL

Sistema municipal de Assistência Social, onde a partir das diretrizes estabelecidas pelo Sistema Único de Assistência Social (SUAS), a rede local, após amplo cadastramento dos cidadãos, deve incluir atendimento de famílias residentes em locais vulneráveis, articular os Centros de Referência Especializados em Assistência Social (CRAS), Centros de Referência Especializados em Assistência Social (CREAS), escolas, unidades básicas de saúde, a Estratégia de Saúde da Família (ESF) e demais políticas sociais; Investimento em um programa de alimentação para famílias carentes que fortaleça o Bolsa Família e os programas municipais, como os cartões Cesta Escola e Cesta Servidor, feitos em parcerias com entidades municipais, como a CDL e outras associações do setor comercial; Reabertura dos restaurantes populares com opção vegetariana (mais econômica); Fortalecer a rede municipal de assistência social, mantendo um acompanhamento permanente das atividades, com foco nas atenções: infância carente, portadores de deficiências e terceira idade; Reorganização do programa de erradicação do trabalho infantil, ampliação de programas de combate a exploração sexual de crianças e adolescentes e reinserção social de dependentes químicos e de pessoas atingidas pela prostituição e outros tipos de exclusão.

11) SAÚDE

Criação do Cartão Municipal de Saúde, que garantirá aos betinenses um acesso rápido e eficiente através da rede pública ou de unidades particulares conveniadas através de parcerias público privadas (PPS’s), com amplo cadastramento de todos os betinenses e classificação de risco; investir nas equipes médicas, com a restituição da carreira municipal da área médica, padronização de remuneração, qualificação e aperfeiçoamento profissional;criar políticas eficientes de educação e comunicação pública, com o fortalecimento e a ampliação dos programas federais da Estratégia da Saúde da Família (ESF); recuperação de todo o serviço de atendimento do Hospital Regional em Central de Alta e Altíssima Complexidade; fortalecimento do Conselho Municipal de Saúde, como forma de dar garantia aos direitos dos usuários melhorando os mecanismos de controle de avaliação; realização de mutirões para reduzir as filas de espera de cirurgias eletivas, além de tratamentos “represados”, cataratas, cirurgias de pele, mamografias e exames de sangue;Implantação de farmácias municipais para aquisição de medicamentos a custos subsidiados para a população economicamente vulnerável e entrega domiciliar para as famílias com dificuldades de locomoçã; Combate permanente ao mosquito Aedes Aegipty, com a participação de estudantes, mobilizadores sociais e lideranças comunitárias, com a liberação de recursos para a efetivação das ações; Mutirões de limpeza.

12) DENGUE, ZICA, ZOONOSE, LIMPEZA URBANA

Resposta inclusa na questão 11.

13) HABITAÇÃO, SANEAMENTO, MEIO AMBIENTE

Implantar transparência na execução do programa “Minha Casa Minha Vida”; Recriar o programa Kit Reboco, recuperando moradias cujos proprietários sejam famílias ou pessoas com dificuldades financeiras; Criação de novos espaços culturais, esportivos e de lazer; adequar os conjuntos habitacionais a serem construídos de forma que viabilizem a acessibilidade das pessoas com necessidades; Revitalização de becos, aglomerados, comunidades, vilas e favelas; Prioridade de ação nas áreas consideradas de alta probabilidade de acidentes e catástrofes naturais; Realização de mutirão de regularização fundiária em todo o município; Priorização ao atendimento às famílias que possuem mulheres como provedoras, bem como o registro do imóvel; Saneamento básico e tratamento de esgoto em todo o município.

Transporte público não poluente; construção de edifícios sustentáveis e acolhedores; implantação de áreas verdes e corredores ecológicos para a preservação da biodversidade; incentivo ao uso de energia solar e aproveitamento da água pluvial em residências e prédios; criação de reservas de conservação de biomas e de biodversidades; Programa de Regularização Ambiental, garantindo que critérios de sustentabilidade estejam presentes em novos empreendimentos sem burocracia e com regras claras; Política Municipal de Resíduos Sólidos, derivados de plantas, borracha e sucata; Apoio irrestrito aos catadores de lixo; Estímulo à Educação Ambiental nas escolas e comunidades da cidade engajando os estudantes em mutirões de recuperação de áreas degradadas; Adoção de políticas de proteção aos direitos dos animais e implantação de uma política de controle de natalidade dos bichos de estimação; Plantio de árvores e reflorestamento de nascentes; Programa Cidade Limpa: Implementação de um novo sistema de coleta de lixo e instalação de recolhimento de entulhos em pelo menos 240 pontos da cidade.

14) TRANSPORTE

Adaptar as principais ruas e passeios para atender às pessoas com deficiência; Transporte públicos com vans, ônibus e táxis adaptados às pessoas com deficiência; Ampliar as linhas de transporte público; Integrar o transporte coletivo a um terminal central e a terminais nas regionais; Implantar o Sistema Integrado de Transporte Coletivo para otimizar o sistema viário tornando-o mais eficiente; Criar o Conselho Municipal de Transportes composto por representantes da prefeitura, Câmara, cooperados, usuários e do transporte alternativo; Criação e manutenção de ciclovias e pistas de caminhada; Ativar a rodoviária intermunicipal.

Adicionar comentário

Este espaço é fornecido para que os internautas possam expressar suas opiniões sobre o artigo postado. Para outros comentários clique aqui.