facetwitter

Suspeito de matar grávida presta depoimento e nega crime

O principal suspeito de ter assassinado com um tiro no peito Tayná Winy Ferreira Silva, uma jovem de 18 anos que estava grávida de três meses, negou o crime em depoimento dado a 8ª Delegacia Especializada de Homicídios de Betim, na tarde da última terça-feira (7). Segundo o delegado Otávio Carvalho, responsável pelo caso, o suspeito, de 22 anos, foi encontrado pela Polícia Militar no apartamento da irmã, no bairro Chácara, após uma denúncia anônima.

“Na versão do suspeito, ele estava realizando uma festa particular em casa, no bairro Cidade Verde, quando Tayná e um grupo de amigos apareceram na porta da casa dele querendo entrar, mesmo sem serem convidados. O suspeito alega que saiu para fora e começou a discutir com as pessoas que, alteradas, teriam chutado o portão da casa dele. O suspeito contou que, neste momento, entrou dentro de casa e que, logo depois, escutou um barulho, que achou que seria uma bomba. Ao sair novamente, ele disse que teria sido informado que a jovem havia sido baleada”, contou.

Segundo Carvalho, outras testemunhas ainda serão ouvidas e o inquérito será fechado em até dez dias. “Também vamos verificar as imagens de uma câmera do Olho Vivo, que está instalada na rua para averiguar a versão dada pelo suspeito”, disse.

O crime aconteceu na noite do último sábado (3), no bairro Cidade Verde. De acordo com a Polícia Militar, populares contaram que a vítima estava com várias pessoas na porta de uma casa, na rua Gemini, esperando para entrar na festa. Nisso, um homem exaltado teria saído e dito que ninguém mais iria participar do evento, dando chutes nas pessoas, que saíram correndo. As testemunhas relataram ainda que ele efetuou três tiros, e um deles acabou acertando a jovem.

A vítima chegou a ser socorrida, mas não resistiu.

Adicionar comentário

Este espaço é fornecido para que os internautas possam expressar suas opiniões sobre o artigo postado. Para outros comentários clique aqui.



Publicidade